Frete grátis nas compras a partir de 3 unidades.

Colesterol alto? Veja como resolver

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

O colesterol alto é um problema que afeta milhares de pessoas, provocando diversos malefícios para a saúde.

Grande parte das substâncias que nosso corpo produz podem nos prejudicar, como é o caso do colesterol alto.

Desse modo, é fundamental que você conheça as maneiras de resolver esse problema tão sério de saúde.

Quando você se depara com um exame identificando que o colesterol está alto, é preciso saber com exatidão qual deles está alterado.

Isso porque, existem dois tipos de colesterol.

O HDL é o colesterol bom para nossa saúde caso esteja com nível alto.

No entanto, existe o colesterol ruim, o LDL, prejudicial para a nossa saúde quando em grande quantidade.

Isso ocorre porque o colesterol bom ajuda o organismo na eliminação de gordura.

Por outro lado, o colesterol ruim faz com que o organismo acumule gordura nas artérias e veias.

Por conta disso, o LDL é o colesterol temido por todos, causando má circulação sanguínea, derrame, infarto, pressão alta e problemas no coração.

Se você quer saber as causas do colesterol alto e como resolver este problema, continue acompanhando este conteúdo até o final.

Quais as principais causas do colesterol alto?

O colesterol alto pode ocorrer por várias causas, sendo a maioria delas relacionadas ao nosso estilo de vida.

Confira a seguir as principais causas

1. Sedentarismo

Uma rotina sem exercícios físicos é uma das principais causas que eleva o nível do colesterol ruim.

Vale destacar que sedentarismo significa um dia a dia sem nenhum esforço.

2. Alimentação ruim

Alimentação ruim é outro fator que causa colesterol alto e outros problemas de saúde.

Existem alimentos que colaboram para o elevado nível de colesterol, ainda que consumidos em quantidade moderada.

O motivo é que esses alimentos são muito concentrados em gorduras saturadas e gorduras trans, principais responsáveis pelo aumento do colesterol ruim.

Dentre os principais alimentos que elevam o nível do LDL se destacam os alimentos embutidos e industrializados, como refrigerantes, sucos, salgadinhos, salames e salsichas.

Além disso, se incluem nessa lista a gema do ovo, banha, carne suína, frituras, manteiga, bebidas alcoólicas em quantidade excessiva e alimentos ricos em carboidratos.

3. Histórico na família

O histórico de colesterol alto na família é um fator que eleva consideravelmente esse risco, ainda que em pessoas mais novas.

O risco se acentua no caso de histórico com os parentes de primeiro grau.

4. Idade e sexo

O sexo feminino tem maiores chances de desenvolver quadro de colesterol alto.

Isso ocorre por conta das alterações hormonais.

Uma das fases em que os níveis de colesterol ruim costumam ficar maiores é após a menopausa.

Com as alterações hormonais, o organismo acaba produzindo mais colesterol do que o necessário.

Além disso, a idade é outro fator de risco, já que as pessoas mais velhas têm maiores chances de desregulação do colesterol.

5. Sobrepeso e obesidade

Esses 2 fatores também se relacionam com a má alimentação e ao sedentarismo, bem como ao colesterol alto.

Com exceção da obesidade mórbida, o sobrepeso e a obesidade são fatores determinantes na elevação dos níveis de LDL.

No entanto, algumas pessoas obesas não apresentam alterações metabólicas.

Aproximadamente 30% dos obesos se incluem nesse perfil e, ainda que estejam acima do peso adequado, não apresentam colesterol em nível muito alto.

Porém, esse perfil não é considerado como regra, de modo que é preciso ficar atento a esses dois fatores de risco.

6. Tabagismo

O fumante tem o risco de colesterol alto elevado, já que o tabaco prejudica as artérias e as veias, evitando que funcionem de forma plena.

Isso ocorre, pois, a circulação sanguínea fica prejudicada, fazendo com que o colesterol se acumule nessas estruturas com mais facilidade.

7. Diabetes

O nível de colesterol também pode ser afetado por conta do diabetes.

Isso porque, um dos efeitos causados pela doença é a elevação do nível de colesterol ruim e a diminuição do colesterol bom.

Quais são os sintomas do colesterol alto?

Vale destacar que não existe um conjunto de sintomas específicos para todos os casos de colesterol alto.

Esse fator deixa a doença ainda mais preocupante, já que muitas vezes o paciente fica sabendo do problema somente com o resultado do exame de sangue, caso em que pode ser tarde demais.

Além disso, a falta de sintomas representa outros riscos para a saúde, como é o caso dos infartos e derrames.

Somente depois que esses problemas mais graves acontecem é que se constata um alto nível de colesterol ruim no organismo.

Porém, mesmo diante da ausência de sintomas certos e determinados, há 3 sinais que podem indicar o alto nível de colesterol, quais sejam:

  • Presença de sebos na pele, que são aquelas pequenas bolas de gordura encontradas, na maioria das vezes, na região dos olhos;
  • Região da barriga mais sensível;
  • Abdômen inchado por mais de uma semana;

A presença de alguns ou de todos esses sinais devem servir como um alerta para que a pessoa busque ajuda médica para identificar a causa dos problemas.

O que fazer para diminuir o nível de colesterol alto?

Existem diversas formas para diminuir a taxa de colesterol alto no organismo.

No entanto, no caso de você se encaixar em algum grupo de risco, fica mais complicado interromper alguns estilos de vida que colaboram para o aumento do colesterol.

Nesses casos, é fundamental o auxílio de um médico para ajudar nas mudanças de hábitos

Veja a seguir algumas formas para resolver o problema de colesterol. 

1. Exercícios físicos

A prática de exercícios físicos pode ser uma ótima maneira de colaborar para a diminuição do nível de colesterol.

Porém, os resultados irão aparecer a longo prazo, por meio de uma prática regular de atividades físicas.

Dentre as atividades, se incluem a natação, caminhada, exercícios funcionais, etc.

2. Parar de fumar

O tabagismo, ainda que esporádico, tem que ser cortado para que o aumento de colesterol seja evitado.

O vício pode desencadear, também, em outros problemas de saúde, iguais ou mais graves do que o colesterol.

3. Evitar o consumo de bebidas alcoólicas

O consumo excessivo de bebidas alcoólicas também colabora para o aumento do colesterol.

No entanto, caso o consumo seja em quantidades pequenas, pode colaborar para o aumento do colesterol bom.

4. Realizar uma dieta regular

A boa alimentação é fundamental para a diminuição do colesterol ruim no organismo.

É preciso que você invista em alimentação saudável para manter a saúde em equilíbrio.

Por isso, é preciso cortar, ao máximo que puder do seu dia a dia, os alimentos ruins, já citados acima.

Dentre os alimentos que você pode consumir para a diminuição do colesterol, se incluem legumes, verduras, frutas, peixes sem pele, etc.

5. Consultar o médico regularmente

É importante que você visite o médico com certa frequência, a fim de checar o nível de colesterol no sangue.

Isso porque, o problema só é diagnosticado através de exame de sangue, não sendo identificado por outros meios.

Por isso, é fundamental que pelo menos uma vez no ano ou a cada 6 meses, dependendo do paciente, o médico seja visitado.

O óleo de Baru para o colesterol alto

O óleo de Barú é um produto natural e altamente benéfico para a regulação dos níveis de colesterol.

Baru é um fruto natural do cerrado, chamado também de Cumbaru em alguns lugares.

O Baru tem propriedades altamente proteicas, sendo consumido muitas vezes como suplemento alimentar.

O alto teor de proteína do óleo de Baru faz com que ele seja capaz de trazer diversos benefícios para a saúde.

Além da regulação do colesterol, o óleo de Baru serve:

  • Como antirreumático;
  • Para aumentar a fertilidade;
  • Para diminuir as taxas de colesterol;
  • Para prevenir a anemia, etc.

O óleo de Baru pode ser usado de várias formas, porém, é mais comum que seja consumido em cápsulas, já que evita o mal-estar que decorre do consumo direto do óleo líquido.

As cápsulas de óleo de Baru são indicadas para serem consumidas próximo às refeições, seja meia hora antes ou depois delas.

É recomendável a ingestão de 1 a 2 cápsulas por dia.

Em apenas uma cápsula você tem acesso a diversas proteínas e nutrientes.

Por conta de todo seu poder medicinal, o óleo de Baru recebeu o nome de ouro do cerrado.

Isso porque a planta de onde se extrai o óleo é nativa do cerrado, sendo encontrado somente na flora brasileira.

As cápsulas ajudam na melhora da imunidade do organismo por conta do seu alto teor vitamínico.

Desse modo, quem consumir o óleo de Baru todos os dias consegue alcançar, de forma rápida, uma imunidade mais forte, além de manter o organismo equilibrado diante das infecções mais comuns.

Vale destacar que não há nenhuma restrição ao uso do óleo de Barú, sendo indicado, inclusive, para as grávidas e lactantes.

Como você viu todos os benefícios proporcionados por esse poderoso óleo, já pode iniciar o seu tratamento.

Quer saber mais detalhes sobre o óleo de Baru para o colesterol alto? Então acesse o link https://www.souldip.com.br/ e veja todos os benefícios desse poderoso produto natural.

Subscribe To Our Newsletter

Get updates and learn from the best

Outros posts

Alimentação

Colesterol alto? Veja como resolver

O colesterol alto é um problema que afeta milhares de pessoas, provocando diversos malefícios para a saúde. Grande parte das substâncias que nosso corpo produz

Do You Want To Boost Your Business?

drop us a line and keep in touch