Frete grátis nas compras a partir de 3 unidades.

Compostos bioativos e capacidade antioxidante in vitro de frações hidrofílicas e lipofílicas de óleo e amêndoa de baru (dipteryx alata vogel)

Autores: ILMA MARQUES GOMES

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

O Cerrado brasileiro possui inumeras especies vegetais que tem apresentado potencial promissor na area alimenticia. Existem ainda na flora nativa brasileira algumas especies que possuem compostos beneficos a saude e antioxidantes naturais importantes na prevencao de doencas, inibindo ou retardando a oxidacao das biomoleculas por meio da prevencao da iniciacao ou da propagacao da cadeia de reacoes da oxidacao. Com a finalidade de difundir o conhecimento sobre frutos nativos do Cerrado, esse trabalho objetivou avaliar a presenca de compostos bioativos, capacidade antioxidante e atividade antimicrobiana do oleo de baru obtido a partir do processo de extracao por Goldfish, utilizando o solvente eter de petroleo a 95 ‹C. Em relacao a caracterizacao bioativa, a amendoa e o oleo de baru, nessa ordem, apresentaram valores de 165,99 mg EAG/100g e 8,95 mg EAG/100g para fenolicos totais, 36,08 mg EQ/100g e 7,69 mg EQ/100g para flavonoides, 1275,19 ƒÊg EAC/100g e 82,13 ƒÊg EAC/100g para acidos fenolicos, evidenciando grande degradacao destes compostos durante o processo de extracao empregando-se altas temperaturas. Ja em relacao ao conteudo de carotenoides, o valor obtido para o oleo foi superior ao obtido para a amendoa, 55,04 ƒÊg de ƒÀ-caroteno/g e 195,42 ƒÊg de ƒÀ-caroteno/g, respectivamente. A composicao de fitoesterois e tocoferois dos oleos da amendoa de baru indicam o ƒÀ-sitosterol e ƒ¿-tocoferol como os compostos predominantes na analise por CLAE, sendo resultados condizentes com outros estudos e tambem com outros oleos vegetais descritos na literatura. Para capacidade antioxidante da amendoa pelos metodos de ABTS, DPPH, FRAP e Caroteno-linoleato (21,775, 17604, 730,45 ƒÊmol TE/100g e 811,69% protecao, respectivamente) os valores diferiram estatisticamente, sendo que a fracao lipofilica apresentou menores valores (28,07 e 7,38 ƒÊmol TE/100g, respectivamente), ocorrendo o mesmo fato para as fracoes hidrofilicas (24,7, 8,85, 15,86 ƒÊmol ET/100 e 84,17% protecao, respectivamente) e lipofilicas do oleo (5,54 e 39,26 ƒÊmol ET/100, para ABTS e DPPH, respectivamente). Quanto ao ensaio antimicrobiano, nao houve atividade antimicrobiana das amostras sobre nenhuma das cepas de E. coli, Staphylococcus aureus, Salmonella typhimurium e Streptococcus pyogenes analisadas.

Subscribe To Our Newsletter

Get updates and learn from the best

Outros artigos

Do You Want To Boost Your Business?

drop us a line and keep in touch