Validação do processo extrativo do óleo dos frutos de Dipterix alata Vogel para controle de qualidade e avaliação do potencial antioxidante

Autores: Carla Luana Moraes Afonso (IC), Giuliana Muniz Vila Verde (PQ), Drauton Danilo de Jesus Pinto (PQ), Valber Canêdo Mesquita (IC), Viviane Feitosa Santana

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

O bioma Cerrado é considerado uma savana com uma das maiores biodiversidades do mundo. Suas espécies são amplamente utilizadas nas áreas rurais, além de apresentarem importância alimentícia e medicinal. O Barueiro é uma arvore que possui múltiplos usos, dentre eles alimentar, madeireiro, industrial e paisagístico. Considerando as diversas propriedades apresentadas pelos frutos do cerrado, o presente trabalho teve como objetivo realizar o controle de qualidade do óleo fixo extraído de duas safras diferentes de amêndoas do baru provenientes da cidade de OrizonaGO, enfatizando o seu potencial antioxidante. Foram realizadas análises de teor de umidade, densidade relativa, índice de refração, índice de acidez, índice de saponificação, índice de iodo, índice de peróxidos, extinção específica e determinação do potencial antioxidante por DPPH. Os resultados obtidos neste trabalho demonstraram uma excelente capacidade antioxidante para o óleo extraído que foi de 31,10 e 35,80% para as safras de 2015 e 2016 respectivamente.

Subscribe To Our Newsletter

Get updates and learn from the best

Outros artigos

Composição nutricional da farinha de polpa de Baru

Dipterix alata Vog. é uma leguminosa arbórea de destaque do Cerrado por seus múltiplos usos, alimentar,medicinal, forrageiro, madeireiro, industrial, paisagístico e ecológico. Apesar de adocicada

Do You Want To Boost Your Business?

drop us a line and keep in touch